18 9 / 2014

18 9 / 2014

natashafodasse:

coisa linda :’)))

natashafodasse:

coisa linda :’)))

(Source: ange-supposee, via mature-beet)

18 9 / 2014

(Source: mak-ttub, via desapegar-se)

18 9 / 2014

(Source: cerejeiro, via desapegar-se)

18 9 / 2014

18 9 / 2014

(Source: oldblueeyes, via re-fle-xo)

18 9 / 2014

(Source: sehnsuchht, via tajmahhal)

17 9 / 2014

thevaginaflowers:

Yayo
Yeah you
Yayo

thevaginaflowers:

Yayo
Yeah you
Yayo

(via re-fle-xo)

16 9 / 2014

olhos-de-gueixa:

Lolita.

olhos-de-gueixa:

Lolita.

(Source: sunrray, via stayinmyworld)

16 9 / 2014

"

Dexter,


Acordei no meio da noite com o peito doendo e uma vontade imensa de correr para os seus braços como uma criança chorosa. Coisa que eu, na verdade, não sou. Busquei motivos em meio a minha insônia para sempre querer te encontrar quando algo dói, porque nada nunca é suficientemente bom para suprir essa necessidade asfixiante que me engole toda noite quando o sol se põe. Você sabe como eu nunca quis que fosse assim, mas a vida tem mais poder que do podíamos imaginar. Não é que não tive escolha – eu só preferi fingir não enxergar minhas oportunidades. Nós nunca buscamos algo semelhante pelo modo de vida que levávamos, D, e essa coisa que opostos se atraem só serve para gerar uma confusão total e completa na mente de uma garota meio descerebrada como eu. Não foi questão de não te procurar, porque você nunca sumiu. Você esteve dentro de mim esse tempo todo. Acho que o problema é comigo, e eu sinto eternamente muito por isso. Eu ainda não fui capaz de me achar nesse mundo grande e miserável. Tudo bem, convenhamos. O corpo anda por aí, meio morto-vivo e sonolento. Mas tem algo mais, não tem? Todos falam sobre essa coisa impressionante que faz com que a vida não seja tão terrível assim. Se eles podem ter isso, porque não eu? Eu mereço também. E essa partezinha viva, colorida e sorridente anda por aí como se estivesse completa sem mim. Você entende o que eu estou querendo dizer? Não? Ainda bem.
Fico aliviada, pois sempre quis que você alcançasse o máximo que a felicidade humana (não zumbi) pudesse oferecer para qualquer pessoa que se dispusesse a enfrentar esse mar de bosta. Se você não sabe que algo lhe falta, significa que não deu por falta dessa coisa ainda. Isso me deixa contente. A ignorância é uma tremenda benção quando o que você não sabe, ninguém jamais poderá saber. Mas eu sei. Eu acredito com toda a força de quem não acredita em nada, que há algo muito mais belo do que essa simples cidade vazia tem a oferecer. Você consegue ver isso também? Você consegue sentir a brisa que vem do leste, D? Então, agora você entende porque eu nunca cogitei ficar. O problema não é você, nunca foi. Eu sou a grande incógnita desse lugar. Eu que sou esquisita demais para aceitar qualquer coisa que não tenha sido feita especialmente para mim. Nunca me contentei com uma vida mais ou menos, e não pretendo passar a aceitar agora. Eu quero o mundo, se ele me quiser de volta. E, caso não queira, eu aceito de braços apertos qualquer que seja o outro planeta feito para mim.
Eu vi algo especial em você, por isso meio que acabei te carregando junto comigo para essa borda entre realidade e insanidade. Não fiz de propósito, me perdoe. Mas essa é a única forma que eu encontrei de demonstrar o amor insano e incondicional que guardo dentro de mim. Eu machuco as pessoas que gosto e, infelizmente, gostei muito de você. Tem algo a ver com a escuridão escondida por trás dos seus olhos, que se assemelha muito a minha. Você tem algo que não dá pra deixar passar, mesmo quando o encontro é um simples passar de olhos. Eu gosto de você. Mas não quero que você me acompanhe nessa onda de loucura em que eu ainda não aprendi a surfar. Por isso eu vou te deixar pensando que fui por não ter comprometimento com as minhas próprias palavras, quando a verdade é que eu me mato um pouco mais a cada dia por saber que não fui capaz de assumir o tom que minha personagem exigiu de mim. Eu tentei.
No fundo, eu só estou tentando te dizer uma coisa: nunca tente entender. Você nunca será capaz de alcançar a profundidade do desespero em que eu me encontro. Esse é o meu companheiro com quem venho criando laços afetivos há anos, e não há como cortar relações com ele. Eu nunca pretendi que o salto fosse tão alto, mas foi. Eu nunca esperei que a queda fosse tão infinita, mas até hoje eu espero pelo glorioso dia em que eu simplesmente irei bater com a cara no chão ou voltar ao topo da montanha. A queda livre e sem alternativas de escape é a sensação mais angustiante que já fui capaz de sentir na minha vida. Não tente entender, por favor. Foi tentando entender que cheguei ao mesmo nível. Não faça isso consigo mesmo, eu imploro. Eu gosto de você, de verdade mesmo. Gosto tanto que não desejo que você tenha um milésimo do sofrimento que eu sei que tenho. Você é bom, e merece mais do que isso. Sei que isso soa contraditório, logo agora, mas a má da história sou eu. Você pensa o contrário porque não me conhece por inteiro, D, só a metade de mim que eu gostaria que você visse. Nunca quis que você visse as coisas ruins que trago junto comigo nessa caminhada, pois nem um cara como você seria capaz de aguentar o lugar mais sombrio que carrego comigo. Eu sou horrível, e sempre vou ser. Você, D, está apenas perdido.
Por favor, se encontre logo e nunca mais me procure. Não sei se aguentaria viver sabendo que te trouxe para o inferno.

"

Quantos passos no inferno você é capaz de dar, antes de se queimar? Ana F (salt-waterroom).  (via tajmahhal)

(via tajmahhal)

16 9 / 2014

16 9 / 2014

(Source: somalizar, via re-fle-xo)

14 9 / 2014

14 9 / 2014

(Source: yuongthug, via desapegar-se)

14 9 / 2014

(Source: ghostof, via desapegar-se)